Glória efémera

“De bestial a besta!”. Esta frase feita no mundo desportivo mostra o quão fugaz é a celebração de uma conquista, de um feito. Felizmente, os registos ficam, a história faz-se e é dos campeões, invariavelmente, que as pessoas se lembram.

Nas camadas jovens, a glória de uma conquista pode ser analisada de varias formas e, melhor que resultados, é preferível celebrar as pequenas conquistas dos jovens desportistas, tais como: reconhecimento da importância do jogo de equipa, aprender a respeitar a decisão do(s) árbitro(s) e a construção de relações de amizade e camaradagem entre os companheiros de equipa. A meu ver, o aperfeiçoamento do atleta enquanto indivíduo, cidadão e desportista vale muito mais que a conquista de um campeonato ou taça.

Tiago Puga morreu hoje com dezanove anos. Violentamente agredido na passada sexta-feira, este jovem não conseguiu sobreviver às duras pancadas que sofreu. É em momentos como este que nos interrogamos sobre a importância que se dá a certas conquistas. A glória, assim como a vida, é efémera. Cabe a cada um de nós saber celebrar e dar valor aos pequenos prazeres que dela podemos ter, em especial, na prática desportiva!

Boa semana desportiva a todos!

José Domingos Ribeiro

responsável pelo DEV

editorial anterior
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s