Fichas e artigos de jogo – Futsal – 28 Março

Caminha acabrunha Anha

O Caminha confirmou o seu estado de graça, no campeonato de futsal da AFVC, ao impor-se em pleno Monte da Ola (3-2). Os caminhenses derrotaram a formação do Anha que vinha de duas vitórias consecutivas. Numa tarde onde os canarinhos desperdiçaram diversas ocasiões de golo, a solidariedade defensiva e eficácia ofensiva dos visitantes ditaram a lei do mais forte, em jogo da 23ª jornada.

Um bom jogo de futsal. Será esta a forma de descrever este encontro, com duas equipas a atravessar um bom momento e, por isso mesmo, com os olhos postos nas redes contrárias. Os pupilos de Agostinho Silva pegaram na batuta da partida desde cedo, chegando ao golo por Manel, através de uma jogada de insistência. A resposta dos forasteiros foi pronta e, em duas jogadas de transição rápida, os caminhenses deram a cambalhota no marcador. O Anha continuou a ter as melhores oportunidades de golo, sem no entanto voltar a marcar.

Logo no recomeço do jogo, um rude golpe nas aspirações da turma da casa. Uma perda de bola de Manel, em zona proibida, isolou um contrário que não perdoou na cara de Morato, dobrando a vantagem do Atlético de Caminha. O mesmo Manel haveria de reduzir, com um remate de fora da área. Até final, o Anha esbanjou muitas oportunidades que lhe poderiam conferir o empate. O desperdício deveu-se à ansiedade, ao mérito do guarda-redes contrário, e à sorte que protegeu as redes de Caminha, pois ainda houve um par de bolas que esbarraram nos postes.

Triunfo que se aceita pela forma como o Caminha conservou a vantagem, no entanto, os canarinhos mereciam um pouco mais pelo que trabalharam. Com este desaire, o Anha atrasou-se na luta pelo terceiro lugar, estando no quinto lugar, com 35 pontos, com os mesmos pontos de Cidadelhe e Ponte da Barca. Por seu lado, o Caminha segue no 12º posto, somando 24 pontos, contudo está somente a dois pontos do Monção.

Alvarães vence no duelo dos últimos

Pode parecer-lhe estranho, mas de facto o embate de Monte da Ola entre os dois últimos classificados, do campeonato de futsal da AFVC, era um dos jogos mais aguardados da 23ª jornada. O Alvarães levou a melhor na recepção à Zona Fut (4-3), numa partida onde o equilíbrio foi a nota dominante. O fair-play e a entrega de todos os jogadores presentes foram constantes no encontro.

Duas jornadas depois de ter batido o Ponte da Barca, a equipa de Joel Gonçalves regressou às vitórias, perante um adversário valenciano que tudo fez para impedir este desfecho. O jogo decorreu sob um ritmo lento, sempre com a turma da casa a ser mais agressiva sobre a bola, enquanto os rapazes de Valença iam mostrando um ou outro bom apontamento de futsal.

Nenhuma das equipas conseguiu cavar uma diferença substancial no marcador. O triunfo acabou por cair para o lado da turma da casa, com um golo do meio campo que surpreendeu o guardião da Zona Fut. Os visitantes procuraram por todos os meios alcançar o empate, resultado verificado na partida da primeira volta.

A equipa do Alvarães conquistou a sua terceira vitória na prova, somando agora 12 pontos, o que aumentou para oito pontos a diferença para a Zona Fut, que se mantém na lanterna vermelha.

Cais Novo derrota Monção com meia dúzia de “golos da Páscoa”

A equipa de Paulo Morais está decidida a garantir o terceiro lugar no campeonato de futsal da AFVC. Na 23ª jornada, o Cais Novo venceu em Monção (6-4), aumentando para quatro pontos a vantagem sobre o Neiva. O conjunto verde e branco dominou o encontro por completo, sustendo a fúria monçanense na parte final do encontro.

Tata foi a figura de proa da primeira parte. O carismático camisola 10 do Cais Novo marcou os dois primeiros golos do encontro, o segundo dos quais de belo efeito, picando a bola sobre o guarda-redes. Os locais foram apanhados de surpresa pelo arranque a todo o gás, no entanto, reduziram pouco depois. Em cima do descanso, Cartola sossegou os forasteiros.

Para a etapa complementar, o Cais Novo regressou com um único desejo, sentenciar rapidamente o encontro. Jota e Tata trataram de aumentar o score visitante, apesar de o Monção ter reduzido. Quando tudo parecia decidido, os jogadores monçanenses marcaram por duas vezes, deixando o marcador na diferença mínima. Acabou por ser Tony a dar a machadada final no encontro, com um golo perto do fim.

Esta foi a sexta vitória do Cais Novo em oito partidas disputadas nesta segunda volta do campeonato. A equipa darquense soma agora 41 pontos, mais quatro que o Neiva. Contudo, alcançar o Fontão parece ser uma miragem para o conjunto de Paulo Morais. O Monção mantém-se na 11ª posição, estando à mercê do Caminha que está a apenas dois pontos de diferença.

Limianos dominam primeiro round

O Fontão venceu o assalto inaugural do embate com o Paço Lima. No jogo a contar para a 23ª jornada, a equipa de José Luís triunfou na recepção ao conjunto de Dionísio de Abreu (4-1). O segundo classificado dominou a partida, impondo o seu futsal, apesar da boa réplica oferecida pelo Lavradas. O aproveitamento das bolas paradas, por parte dos locais, voltou a fazer toda a diferença.

Após o empate cedido perante o Ponte da Barca, o Fontão regressou as vitórias no seu pavilhão. Frente ao seu adversário da final da Taça, os limianos entraram em campo determinados a conquistar mais três pontos, de forma a pressionar o líder. O Paço Lima ofereceu o controlo do encontro ao adversário, espreitando um erro contrário.

O Fontão forçou a nota e garantiu uma vantagem preciosa no marcador que soube gerir até final. A perder, os visitantes tentaram evitar novo desaire. No entanto, as redes limianas não voltaram a ser incomodadas.

Com este triunfo, o conjunto de Ponte de Lima mantém a diferença pontual de seis pontos para o Ambos os Rios. Bem distinta é a situação do Lavradas que se mantém em nono lugar, mas vê os seus adversários aproximarem-se.

Líder mostra de que fibra é feito

O Ambos os Rios venceu o Neiva (2-1) num quente jogo da 23ª jornada do campeonato de futsal da AFVC. Os encarnados deram um passo de gigante rumo ao título, vencendo a única formação que conseguira bater o pé aos pupilos de Marino Sendão.

Como se antevia, a partida do Municipal da Barca foi intensa de princípio a fim, com muitas oportunidades de golo. Os guarda-redes de parte a parte assumiram o protagonismo de um encontro onde os homens da frente teimavam em baquear na hora do remate.

Os golos deram um tom mais colorido a um encontro emocionante, com os dois conjuntos apenas de olhos postos na baliza contrária. O maestro barquense voltou a ser a figura de um jogo muito equilibrado: Zézé foi o elo que anulou as forças equidistantes de valor, fazendo a vitória ficar no bolso do Ambos os Rios.

O triunfo encarnado permite à formação de Marino Sendão permanecer com seis pontos à maior sobre o Fontão, continuando no com toda a tranquilidade no comando da prova. Por seu lado, o Neiva atrasou-se na luta pelo quarto lugar, estando agora a quatro pontos do Cais Novo.

Caminhenses atravessam a pé enxuto Ponte da Barca

O ARA protagonizou uma enorme surpresa ao vencer o Ponte da Barca (6-5), em jogo da 23ª jornada do campeonato de futsal da AFVC. No Municipal de Caminha, o ARA tirou partido de uma equipa da Barca que se apresentou de forma débil, face às ausências por castigo dos seus atletas.

Houve de tudo um pouco, desde golos a perdidas clamorosas, desde emoção a cambalhotas e reviravoltas no marcador. O conjunto caminhense levou a melhor sobre o Ponte da Barca, numa partida onde as cautelas defensivas ficaram a repousar no banco de suplentes.

Com o seu estilo muito próprio, o ARA nunca se empertigou, batendo-se pelo triunfo. Limitados em número de alternativas, os visitantes foram respondendo conforme as suas possibilidades, face ao elevado ritmo imposto pela turma da casa. O encontro foi intenso, sendo decidido apenas nos derradeiros instantes.

Após duas derrotas, com Neiva e Cais Novo, a equipa de Paulo Alvarenga voltou a festejar mais três pontos que mantêm o ARA a cinco pontos do seu vizinho rival Caminha, seguindo na 13.ª posição. Em queda livre, continua a Barca que já está no sétimo posto, com 35 pontos.

Cidadelhe ascende ao sexto lugar

Aproveitando os desaires alheios, o Cidadelhe ascendeu ao sexto posto como consequência directa da vitória sobre o Cerveira (7-3). O encontro do Municipal de Ponte da Barca, da 23ª jornada do campeonato de futsal da AFVC, foi disputado com os locais a garantirem mais três pontos, mercê da eficácia na finalização.

Esta partida não defraudou o público presente no pavilhão. Frente a frente estavam duas equipas que lutam pelos lugares cimeiros da classificação. Os primeiros minutos revelaram as intenções de ambos os conjuntos: vencer. Os lances de perigo foram uma constante com o golo a poder surgir junto das duas balizas.

A formação de Constantino Azevedo foi mais forte que o seu adversário, materializando em golo o seu ligeiro ascendente no jogo. O Cerveira venceu cara a derrota, no entanto, em tempo de Páscoa, o coelhinho da época ofereceu brindes irresistíveis aos homens da casa que não enjeitaram as oportunidades para cavar um fosso no marcador.

Assim, o Cidadelhe soma 35 pontos, estando empatado com Anha e Ponte da Barca, quinto e sétimo classificados respectivamente, forçando os Amigos de Sá a cair para o oitavo lugar. Recorde-se que a turma arcoense folgou nesta ronda. A esquadra laranja não tirou proveito das derrotas de Monção e de Paço Lima, mantendo no décimo posto.

Campeonato AFVC – Seniores Femininos

Campeão festeja campeonato com passeio triunfal

O Castanheira venceu a Zona Fut (5-0) na derradeira jornada da competição rainha de futsal da AFVC. Com o ceptro distrital já garantido, o povo de Paredes de Coura lotou o pavilhão local para aplaudir mais um triunfo do Castanheira.

Apesar da conquista do título já estar assegurada, a formação de Luís Nogueira entrou em campo com uma atitude vencedora, marcando através de Sofia que provocou a primeira explosão de alegria. Vânia e Marisa ajudaram a compor o resultado ao intervalo (3-0) para gáudio do público presente nas bancadas.

Na etapa complementar, a equipa da casa fez com que todas as suas atletas pudessem dar o seu contributo em mais uma vitória. Vânia e Marisa voltaram a dar mais umas pinceladas no marcador, aumentando a diferença para cinco golos de diferença. O melhor que a Zona Fut conseguiu foi desperdiçar um livre dos dez metros.

Com onze triunfos e um empate, o Castanheira sagrou-se campeão feminino de futsal da AFVC, com 34 pontos, com mais seis pontos que o Soutelense. No outro lado da classificação, o emblema de Valença não saiu da lanterna vermelha, com apenas três pontos.

Santa Luzia em dia abençoado enquanto Castanheira se sagrou campeão

No último jogo do campeonato feminino de futsal da AFVC, o Santa Luzia recebeu e bateu o ARA (6-2). A formação de Viana do Castelo impôs-se de forma clara, solidificando o seu terceiro lugar, ao cabo das 14 jornadas realizadas. Quem aproveitou este resultado foi a ARCAS que ao empatar no reduto do Soutelense (4-4), ascendeu ao quarto lugar.

Em Monserrate, o conjunto amarelo e negro não deu qualquer hipótese ao seu adversário. Após algum equilíbrio inicial, as jogadoras da casa tomaram conta das rédeas da partida. A equipa caminhense procurou reagir às investidas do Santa Luzia, no entanto, a tarde foi do conjunto de Miguel Passos que garantiu assim a sexta vitória no campeonato.

A surpresa da ronda chegou do encontro em que o Soutelense entregou o seu trono distrital ao Castanheira. O emblema de Freixieiro de Soutelo não foi além de uma igualdade a quatro, na recepção à ARCAS. A turma da casa rodou o seu plantel, já a pensar na final da Taça. Consciente de que um ponto poderia significar um salto para o quinto lugar, as forasteiras tudo fizeram conseguir o tão desejado ponto.

Campeonato AFVC – Juniores Masculinos

Adeus do campeonato júnior confirmou as expectativas

O campeonato júnior de futsal da AFVC terminou conforme as previsões: o Nogueirense goleou o Anha (8-2), em Monte da Ola, enquanto o Ambos os Rios esmagou o Paço Lima (9-0). A equipa de Rui Paulo sagrou-se pela nona vez consecutiva campeã distrital, garantindo a vaga para a Taça Nacional.

Em Monte da Ola, a equipa de Manuel Ribeiro confirmou a decepcionante temporada que realizou. Evidenciando claras lacunas defensivas, com um guarda-redes pouco seguro, os jovens canarinhos foram presa fácil para o apetite voraz do campeão. Flávio e Reboucho, autores dos tentos dos locais, foram as excepções, a quem se junta Roberto, num deserto de ideias. O Nogueirense não precisou acelerar muito para vencer mais um encontro de forma clara.

No Municipal da Barca, o derby local entre Ambos os Rios e paço Lima também não deixa uma história longa para ser contada. Os encarnados foram superiores em todos os capítulos do encontro, perante um Lavradas que nunca virou a cara à luta, mas sentiu enormes dificuldades para segurar os adversários que se demonstraram sempre mais rápidos sobre a bola.

JS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s