Fichas e artigos de Jogo – Futsal – 17 Abril

Campeonato Nacional

Adeus ribalta

A derrota (4-8) na recepção FC Foz precipitou o regresso do Nogueirense ao campeonato nacional da III, após cinco temporadas. Neste encontro os golos de Agra, Nito, Jorginho e Gomes foram insuficientes perante a maior qualidade evidenciada pela turma do Foz, que assim deu um passo importante rumo à manutenção.

A equipa de Godofredo Novo voltou a não ser feliz diante de um adversário directo na luta pela manutenção. Quando ainda faltam disputar quatro jornadas, os vianenses vêem cumprida a sentença há muito prevista, numa época em que o clube de Nogueira apostou na prata da casa e do distrito.

Ao longo das épocas recentes, o Nogueirense rivalizou com Juventude e Vianense na mais alta representação do distrito, tendo inclusive participado no principal campeonato de futsal (em 2007/2008). Foram anos em que a juventude local, juntamente com a experiência de jogadores vindos de fora, fez sonhar o povo vianense. A 17ª derrota em 22 jornadas arruma a questão e assim o Nogueirense diz adeus aos grandes palcos.

JS

Mais uma derrota não mancha a cara lavada

Após ver o seu destino traçado, o regresso aos campeonatos distritais, o Santa Luzia vendeu cara a derrota na recepção ao Monte das Pedras. A formação orientada por Pedro Ferreira realizou um bom jogo, não chegando para travar o seu adversário. A equipa da cidade invicta controlou o jogo, da 23ª jornada da série A da III divisão, vincando a sua superioridade com golos nos momentos chave.

A equipa auri-negra mantém-se assim na lanterna vermelha, com apenas 12 pontos conquistados, a três jornadas do fim. Por seu lado, o Monte das Pedras subiu ao quinto lugar, estando já fora da discussão da subida de divisão.

JS

Campeonato AFVC – Seniores Masculinos

Arcoenses de Sá não são “Amigos” do Cais Novo

Se restavam dúvidas, elas ficaram desfeitas. Em ano de estreia no campeonato de futsal da AFVC, a equipa da freguesia arcoense de Sá deixou bem claro que encontrou um novo cais para ancorar as suas vitórias. Em jogo da 25ª jornada, os Amigos de Sá voltaram a vencer o Cais Novo, desta feita em casa e pela margem mínima, 5-4.

A equipa de Paulo Morais rubricou uma exibição pobre perante a equipa de Filipe Pereira que, longe da produção da primeira volta, lutou e correu mais pela vitória que o seu adversário. O primeiro tempo não deixou saudades, com os forasteiros remetidos ao seu último reduto e os donos da casa à procura do golo, que acabou por surgir numa transição rápida bem sucedida. Contudo, antes do intervalo, Peres e Pako formaram o esquadrão “PePa”, dos melhores em campo, dando a volta ao marcador, com o contributo de um golo cada.

O início da etapa complementar foi desastroso para o Cais Novo. Erros de marcação e perdas de bola em zona não permitida levaram os arcoenses de novo à vantagem. O tento de Cartola ainda fez suster a respiração dos adeptos locais. Contudo, o Municipal dos Arcos encheu-se de alegria com mais um par de golos que sentenciou o jogo. O esquadrão “PePa” ainda fabricou novo golo verde e branco, insuficiente para beliscar os três pontos que ficaram em terras de Valdevez.

Com esta derrota, o Cais Novo baixou ao quarto lugar, em igualdade pontual com o Anha. Depois de um bom começo de segunda volta, os pupilos de Paulo Morais vão já na segunda consecutiva. Os Amigos de Sá reentram na luta pelo terceiro lugar, com menos seis pontos, e menos um jogo realizado do que Anha e Cais Novo.

JS

Mensageiro Matouças chegou para dar asas aos canarinhos

Após a saída de Agostinho Silva do cargo de treinador do Anha, os canarinhos reencontraram a sua aura, ascendendo ao terceiro lugar do campeonato de futsal da AFVC. Para tal situação, muito tem contribuído a nova dupla técnica Ricardo Lima e Nuno Matouças que garantiram a segunda vitória consecutiva do Anha, ao derrotar por 3-2 o Cerveira Futsal, em jogo da 25ª jornada.

Em Monte da Ola, encontraram-se dois dos melhores ataques da prova. Sinal disso mesmo, foram as inúmeras oportunidades que as duas equipas tiveram ao seu dispor. Uma partida bastante equilibrada, decidida apenas decidida nos derradeiros instantes. Com o guarda-redes avançado, o guardião Matouças desferiu o golpe de misericórdia no seu adversário.

Beneficiando das derrotas dos mais directos opositores, os canarinhos voaram para o terceiro posto, com os mesmos 41 pontos que o Cais Novo, tendo mais um ponto e um jogo realizado que o Neiva, que folgou nesta ronda. A equipa de Sara Almeida que vendeu muito cara esta derrota, além de ficar à porta de marcar golo 100 no campeonato, está no décimo posto, com 29 pontos.

JS

Exército vermelho não vacila na batalha civil

Terminou o ciclo negro para o Ambos os Rios, no campeonato de futsal da AFVC. Após exterminar Neiva e Cais Novo, a equipa encarnada completou a trilogia de obstáculos complicados rumo ao título. Neste sentido, goleou por 7-2 o Ponte da Barca, em jogo da 25ª jornada. No Municipal da Barca, o líder da prova não esteve com meias medidas, dominando por completo a partida que terminou com um ambiente quente.

Muitos consideraram esta fase como determinante na discussão do ceptro distrital. Certo é que os pupilos de Marino Sendão deram mais uma prova cabal do seu valor. Alcançaram um triunfo expressivo perante um rival local que está em clara perda de forma, que, sucessivamente a cair a pique na classificação, já ocupa o sexto lugar.

O herói do encontro acabou por ser Frig, autor de três golos da formação vermelha. O experiente pivô demonstrou uma enorme eficácia, sendo bem coadjuvado por Zézé e Nia. O Ponte da Barca aguentou a sua estrutura defensiva organizada enquanto os nervos não surgiram à flor da pele. A partir de certa altura, a turma da Barca rendeu-se com o líder a controlar o rumo dos acontecimentos.

Quando ainda tem que disputar cinco encontros, o Ambos os Rios mantém nove pontos de vantagem sobre o Fontão, precisando de somar mais sete pontos para festejar a subida. Apesar de “territorialmente” longe do lugar mais do pódio, o Ponte da Barca está a somente dois pontos do Anha.

JS

Tudo acaba como começou

O Atlético de Caminha continua a sua profecia no campeonato de futsal da AFVC. Em Monção, o conjunto caminhense logrou alcançar a sua primeira igualdade, em 25 jornadas, ao empatar a quatro golos com o Desportivo local. As duas equipas continuam assim separadas por um ponto na classificação, com vantagem para a equipa estreante no mundo futsalístico.

O Fontão foi a derradeira formação a vergar o Caminha. De lá para cá, a equipa auri-negra soma cinco jogos sem perder, com o Monção a interromper a marcha vitoriosa caminhense. Esta foi uma partida onde o equilíbrio ditou as leis. As oportunidades foram surgindo em catadupa, com a divisão de pontos a ajustar-se, dado que nenhuma das duas equipas mereceu perder.

Mamai continua a ser o toque de classe de um conjunto do Caminha que está a crescer em termos defensivos. O Monção voltou a perder pontos em casa, ilustrando bem uma época menos positiva, onde a sua experiência vai evitando males maiores.

JS

Viagem tranquila com destino à vintena de pontos

O ARA recebeu e bateu a Zona Fut (6-2), no Municipal de Caminha, em jogo da 25ª jornada do campeonato de futsal da AFVC. O emblema caminhense regressou às vitórias, depois da derrota no derby de Caminha. Com este triunfo, o ARA ultrapassou a barreira dos 20 pontos, embora ainda esteja longe dos 27 que soma o Monção, adversário que ocupa um lugar acima na classificação. O emblema de Valença continua destacado no último lugar.

A sétima vitória do ARA neste campeonato 2009/2010, a quinta na condição de visitado, não teve muita história. A jogar em casa, cedo o ARA tomou conta da partida, sendo uma questão de tempo até surgir o primeiro golo. Ainda assim, a Zona Fut entrou bem no encontro, procurado intrometer-se na discussão do jogo. Com o desenrolar dos minutos, e o avolumar da diferença no marcador, os visitantes afrouxaram na reacção deixando o ARA controlar até final, gerindo somente a vantagem adquirida.

JS

Ventos limianos estendem fortuna até Ponte da Barca

O Fontão sofreu para levar de vencido o Cidadelhe, por 4-3, em jogo da 25ª jornada do campeonato de futsal da AFVC. A equipa de José Luís voltou a explorar o seu laboratório de forma exemplar, contudo ofereceu brindes a mais para quem ainda tem aspirações na luta pelo título. Por pouco que o pragmatismo dos jogadores de Constantino Azevedo não causou maiores danos para as redes de João.

Ávidos de uma vitória, as duas formações entraram apostadas em fazer errar o adversário. O tento inaugural surgiu a meio da primeira parte. Os visitantes voltaram a usar brilhantemente um lance estudado, na sequência de uma bola parada. O Cidadelhe não tardou a reagir, alcançando o empate ainda antes do intervalo, aproveitando uma descoordenação contrária. O que é certo é que o resultado acabava por se ajustar face à produção das duas equipas.

O segundo tempo teve mais golos e emoção. A equipa da casa esteve em vantagem em duas ocasiões, permitindo sempre a reacção contrária. Perdas de bola, em zonas proibidas, deixavam os atletas da casa na cara do golo, enquanto as bolas paradas eram a arma letal dos visitantes. Ao cair do pano, o Fontão voltou à liderança do marcador. No último suspiro da partida, o poste salva os limianos do empate, numa jogada de 2×0 do Cidadelhe.

O triunfo mantém o Fontão a nove pontos do Ambos os Rios. A lógica da matemática ainda permite sonhar, contudo as contas não estão fáceis. A matemática, do terceiro lugar, também não está favorável ao Cidadelhe que ficou mais longe do seu objectivo, estando agora no sétimo posto, a três pontos do Anha.

JS

Regresso molhado aos triunfos do Paço Lima

Depois de um tridente de derrotas, onde se inclui a final da Taça, o Paço Lima voltou a sentir o gosto da vitória. Em Monte da Ola, os pupilos de Dionísio Abreu sentiram algumas dificuldades para vencer (10-7) o penúltimo classificado do campeonato de futsal da AFVC. Esta partida, juntamente com encontro entre Cerveira e Caminha, que terminou com uma vitória 13-4 favorável à turma laranja, tem o melhor registo de golos do campeonato.

Uma chuva de golos em Monte da Ola. Sem grandes preocupações defensivas, e com muitos brindes à mistura, Alvarães e Paço Lima proporcionaram um dos jogos mais emocionantes da competição. A formação do Lavradas acabou por levar os três pontos, mercê da sua maior experiência. Esta é a segunda ocasião em que a equipa de Joel Gonçalves sofre uma dezena de golos num só jogo.

Na classificação, nenhuma novidade. O Alvarães continua no antepenúltimo lugar, apenas à frente da Zona Fut, com mais oito pontos que os valencianos. O Lavradas segura o nono lugar, com os mesmos 29 pontos que o Cerveira, mantendo o furacão Caminha a um ponto de distância.

JS

Candidatos vencem sem problemas

Na jornada em que o Nogueirense folgou, na Taça Nacional de Juniores, os favoritos para a passagem à fase seguinte triunfaram sem dificuldade. Em Vizela, a Fundação Jorge Antunes goleou na recepção ao Mogadouro (10-2), estreando-se com o pé direito, após folgar na ronda inaugural. Por seu lado, o Freixieiro teve uma deslocação bem com descontraída a Vila Real, onde venceu no reduto da UTAD (9-2).

Na classificação desta série A, a formação campeã da AF Porto, Freixieiro, comanda com seis pontos, ao fim de duas jornadas disputadas. Seguem-se Fundação e Mogadouro, com três pontos, e UTAD e Nogueirense ainda sem qualquer ponto.

JS

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s