Navegar sobre Cambra para voar até ao Pico (Hóquei em Patins)

A Juventude de Viana passou incólume à visita ao reduto do HA Cambra, regressando a casa com o passaporte para os oitavos de final da Taça de Portugal. A tarefa vianense não foi de todo fácil. A nau laranja foi obrigada a fazer uso de todas as suas técnicas para dobrar (6-4) um “cabo” que ilustrou bem o porquê de já ter marcado o regresso à I divisão. Na próxima eliminatória, a equipa de José Querido encontrará o Candelária, nos Açores, a 8 de Maio.

Em Vale de Cambra, a formação vianense entrou bem no encontro, procurando colocar-se a saldo de qualquer eventualidade alheia. A revolta cambrense quase dava frutos na recta final da partida, onde Luís Viana guiou a Juventude à fase seguinte.

Antes do apito inicial, registou-se uma das grandes surpresas do encontro: André Centeno foi titular, justificando posteriormente a escolha ao marcar logo aos três minutos. A vantagem sossegou a alma laranja que ficou mais tranquila com o tento de Paulo Almeida. A fechar a etapa inaugural, Rui Fernandes reabriu a discussão da eliminatória.

O segundo período teve dois filmes bem distintos. Na primeira sequela, Viana e Suissas quase asfixiaram as aspirações do Cambra, ao elevarem a vantagem visitante. Ao golo de Dani, Pedro Alves respondeu a rigor apontando um golo auspicioso para a nau laranja. Na sequela final, sem nada a perder, a turma da casa lançou-se no ataque, encostando o Viana às cordas, com golos de Márcio Rodrigues e Bruno Fernandes.

Porém, o stick de Luís Viana resolveu a questão, selando o triunfo a quatro segundos do fim. Vitória justa, de uma Juventude de Viana que dominou em toda a linha, até ceder no quinteto de minutos final. Segue-se o Candelária, na ilha do Pico, que se apurou ao derrotar Stella Maris (6-2).

Juventude rouba asas da liderança ao Riba d´Ave

A equipa de Luís Viana ascendeu ao comando da Taça do Minho/Aveiro, em Juniores, após vencer no terreno do Riba d´Ave. A armada laranja teve de sofrer para triunfar (3-2) no ringue do anterior líder da competição. Após esta oitava jornada, a Juventude Viana soma 18 pontos, mais dois que Riba d´Ave e mais três que o Pessegueiro do Vouga.

Não foi uma missão nada fácil a que os vianenses levaram a cabo. Os jovens laranjas souberam aguentar as investidas ofensivas dos locais, segurando uma vantagem adquirida. Os vianenses não tiveram muitas oportunidades mas foram tremendamente eficazes, voltando a mostrar que têm um enorme potencial.

Menos sorte teve a formação de infantis da EDV ao perder na jornada dupla do passado fim-de-semana, na Taça do Minho. No encontro de Sábado, os vianenses foram surpreendidos, em Monserrate, pelo Limianos, por 1-4. No dia seguinte, no recinto do HC Braga, a EDV voltou a perder, agora por 1-7. Com 13 jornadas cumpridas, o conjunto auri-negro ocupa a oitava posição, com 10 pontos, apenas com o Famalicense atrás de si.

Coração auri-negro ainda bate

A formação de iniciados da EDV matou o borrego, no campeonato nacional. Após a derrota surpreendente com a Juventude Pacense, em Monserrate, os vianenses foram a Valongo conquistar três preciosos, batendo a lanterna vermelha desta zona A, por 3-2. Os auri-negros reentram assim na corrida por um lugar na discussão do ceptro nacional, estando no terceiro posto, a um ponto do OC Barcelos.

O triunfo no pavilhão de Valongo teve tanto de precioso como de sofrido. Embora conte todos os jogos realizados por derrotas, a verdade é que o conjunto valonguense rubricou, perante a EDV, uma boa exibição, vendendo muito cara a derrota. Os jovens de Viana tiveram de suar para segurar a vantagem mínima até final. Seguem-se duas finais para o sonho: FC Porto e OC Barcelos.

Nova derrota auri-negra vale lanterna vermelha

A equipa de infantis da EDV averbou a sua quinta derrota, em oito jornadas, na deslocação ao ringue da ABD/Campo, a contar para o grupo A do campeonato nacional. A formação vianense não resistiu ao poder do líder, perdendo por 8-4. A duas jornadas do fim, a EDV mantém os cinco pontos conquistados.

O conjunto de Barcelos cedo impôs o seu ritmo, procurando furar a resistência amarela e negra. Após o primeiro golo sofrido, os visitantes desnortearam-se, permitindo o avolumar do resultado. Ainda assim, os jovens de Viana mostraram a sua fibra, não se deixando abater, marcando quatro golos.

JS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s