Fichas e artigos de jogo – Futsal – 24 Abril

Campeonato Nacional

Nem prece a Santa Luzia segurou “arcebispos”

A equipa de Pedro Ferreira averbou nova derrota na III divisão nacional. No reduto do Gualtar, os vianenses não foram capazes de suster os bracarenses, perdendo por 7-3. Com este resultado, a formação auri-negra viu confirmado o último lugar na prova, enquanto o Gualtar garantiu a manutenção.

O Santa Luzia surgiu em Braga disposto a vencer a partida. Sem nada a perder, dado o seu futuro já estar sentenciado, o emblema da Princesa do Lima discutiu taco a taco o encontro. No entanto, o Gualtar tinha as mesmas pretensões à vitória e acabou por ser mais forte.

JS

Campeonato AFVC – Seniores Masculinos

Suspeitos do costume voltaram a atacar

Zeze e Nia contribuíram com oito golos para a vitória robusta do Ambos os Rios (14-1), no Municipal de Caminha, encurtado o caminho que resta para a conquista do campeonato de futsal da AFVC. Este foi um encontro, da 26ª jornada, sem história, onde o Atlético local não teve armas para suster o poderio encarnado.

O melhor marcador da competição, Zeze, voltou a demonstrar os seus créditos ao apontar uma mão cheia de golos. Quem não quis ficar atrás, foi o seu irmão, Nia, assinando um hat-trick. A equipa de Marino Sendão dominou de princípio a fim, numa partida onde os juniores Maia e Stevens aproveitaram para deixar a sua marca na prova, com um golo cada.

O Caminha vinda em crescendo, com uma série de cinco jogos consecutivos sem perder, onde apenas cedeu pontos em Monção, porém, nada pode fazer para deter a cavalgada imperial do líder do campeonato. O conjunto caminhense mostrou-se demasiado permeável às movimentações contrárias.

A quatro jornadas do fim, o Ambos os Rios mantém os nove pontos de vantagem sobre o Fontão. A equipa vermelha precisa de quatro pontos para se sagrar campeã. Por outro lado, o Caminha interrompeu a sua escalada na classificando, mantendo o 11º lugar.

JS

Entrada branda e saída de leão

Os Amigos de Sá venceram na deslocação ao Municipal da Barca, num encontro difícil, recolocando-se na luta pelos lugares cimeiros. Os arcoenses triunfaram no reduto barquense (6-4), depois de uma primeira parte de menor fulgor, estando agora a um ponto do Ponte da Barca, após a 26ª jornada.

Esta partida reuniu duas equipas que chegaram a prometer muito neste campeonato de futsal da AFVC, estando em queda nas derradeiras rondas. Os locais entraram melhor, conseguindo uma vantagem de dois golos. Os visitantes responderam, após o tempo de desconto pedido pelo seu treinador, corrigindo aspectos defensivos.

Os resultados foram, gradualmente, surgindo no segundo tempo. Os Amigos de Sá foram controlando melhor os contra-ataques contrários, operando a cambalhota completa no marcador. O emblema dos Arcos de Valdevez foi muito pragmático no ataque, furando o equilíbrio existente no encontro.

Ponte da Barca e Amigos de Sá estão, agora, lado a lado na classificação, com 39 e 38 pontos, respectivamente. Contudo, ambos os clubes ainda estão um pouco longe do quinto colocado, o Cais Novo, que soma 41 pontos e irá folgar na próxima ronda.

JS

Operação Cambalhota rende três pontos ao Neiva

Esta não é uma situação virgem. A equipa de Sandiães foi a Monte da Ola, triunfar no reduto do Cais Novo (3-4). Neste jogo, da jornada 26, do campeonato de futsal da AFVC, os visitantes estiveram sempre em desvantagem no marcador. A minutos do fim, o Neiva assegurou mais uma vitória, mantendo-a a um ponto do Anha. O Cais Novo teve o pássaro na mão, porém este fugiu-lhe das mãos deixando-lhe algumas penas.

Na Taça da AFVC, o Neiva deixou todos de boca aberta quando eliminou o Ambos os Rios, em pleno Municipal da Barca, depois de ter estado a perder por 1-3. A missão da equipa de Filipe não se adivinhava fácil, diante de um dos candidatos à medalha de bronze do campeonato. Esta foi uma partida mais táctica, onde a aposta no erro contrário foi uma constante.

Como é seu apanágio, a formação de Paulo Morais teve mais posse de bola, fazendo uma gestão perfeita da mesma. O Neiva, na expectativa, limitava-se a aproveitar os brindes verdes e brancos. Contudo, acabou por ser Tata a inaugurar o marcador, dando vantagem aos locais, o que não durou muito tempo, dado que o Sandiães empatou de seguida. Um dos mais inconformados, Júlio recolocou o Cais Novo a liderar o marcador, antes do intervalo.

O descanso acordou a fúria de Sandiães. O Neiva pressionou mais, porém, seria Tata a dobrar a vantagem do emblema de Darque. Sem nada a perder, os forasteiros carregaram no acelerador, à procura do golo. Após algumas boas oportunidades desperdiçadas, e com o Cais Novo encolhido nos últimos dez metros, o Neiva deu a volta ao marcador. Paulo Morais ainda apostou no guarda-redes avançado, sem efeitos práticos.

A turma darquense atrasou-se na luta pelo terceiro lugar, caindo para o quinto posto, com 41 pontos, a dois do Neiva, que ultrapassou o seu adversário desta ronda. Os pupilos de Filipe continuam a morder os calcanhares ao Anha, tendo um ponto a menos, contudo um jogo por realizar. O Cais Novo irá folgar na próxima jornada, podendo ser ultrapassado por Ponte da Barca, Amigos de Sá e Cidadelhe.

JS

Agressão a árbitro motiva interrupção a dois minutos do fim

No Municipal de Cerveira, o encontro entre a equipa local e o ARA não terminou. Aos 58 minutos, quando a turma forasteira vencia por 6-2, após receber ordem de expulsão, Isidro agrediu o árbitro Rui Fernandes. O outro juiz entendeu não estarem reunidas as condições para a conclusão partida, suspendendo-a, esperando-se agora uma decisão da AFVC.

Ao longo do jogo, o ARA foi superior, ganhando vantagem com naturalidade, numa partida em que os pupilos de Sara Almeida estiveram em tarde não.

JS

Monção silenciado em Valença

A Zona Fut tomou o gosto ao protagonismo da jornada, e na presente ronda (26) voltou a surpreender. No Municipal de Valença, a vítima deu pelo nome de Monção, um dos históricos da modalidade do distrito. Os valencianos selaram a sua segunda vitória, no campeonato de futsal da AFVC, por 4-3.

A lanterna vermelha da competição deu um ar de sua graça, numa partida equilibrada, disputada a um ritmo baixo. Os locais foram a equipa que mais trabalhou no encontro, tendo pela frente um adversário previsível e lento. Invariavelmente, as defesas levaram maior vantagem que os ataques, apesar dos sete golos que o jogo conheceu.

A Zona Fut contabiliza agora sete pontos, menos cinco que o Alvarães. Não muito acima, na classificação, está o Monção, no 12º posto, que acabou por falhar a ultrapassagem ao Caminha e ao Cerveira.

JS

Por um golo se perde, por um golo se ganha

No que marcou a estreia do árbitro mais jovem da AFVC, José Meira, apadrinhado por Jonas, o Fontão antevia um jogo fácil perante o Alvarães que conseguiu operar uma boa réplica, perdendo apenas por um golo (5-4).

Privados do seu treinador José Luís no banco, devido a castigo, os Fontanenses tiveram alguma dificuldade em penetrar na defesa adversária.

As duas equipas começaram a pressionar em cima. Apesar da maior ascendência da equipa da casa, acabou por ser a equipa do Alvarães a marcar o primeiro tento da partida, num remate forte fora da área.

Em vantagem, o 14º classificado do campeonato, optou por recuar as suas linhas defensivas, o que complicou um pouco as acções do Fontão, que demonstrou muita ansiedade atacante em diversos lances de perigo. O Alvarães conseguiu fazer o 0-2, em novo remate forte fora da área, enquanto, de seguida, o Fontão reduziu para 1-2 por intermédio de Fabrício, num lance de insistência. Ainda na primeira parte, o Alvarães conseguiu desperdiçado um livre 10m.

Na segunda parte, o Fontão conseguiu inverter o resultado, com golos de Ribeiro e Filipe, na conversão de um livre. O Alvarães conseguiu novamente colocar-se a vencer por 3-4 e, nos últimos minutos da partida, o Fontão virou definitivamente o resultado com uma jogada ao segundo poste finalizada por Zé Domingos, que voltou a estabelecer o 4-4.

Num jogo bastante emotivo o Fontão justificou o seu lugar na tabela classificativa, acabando por selar o resultado final em 5-4, por intermédio de Filipe.

Gerindo o resultado, a equipa limiana teve ainda várias oportunidades de golo, aproveitando os buracos da equipa de Alvarães que, até ao último segundo, procurou o empate.

NAC

Taça Nacional de Juniores – Serie A

Ponto com sabor a derrota

O Nogueirense conquistou o seu primeiro ponto na série A da Taça Nacional. Para alcançar tal feito, a equipa de Rui Paulo empatou na recepção à UTAD (6-6). Contudo, a 25 segundos do fim, o emblema de Nogueira estava a vencer com dois golos de diferença. O pássaro triunfal fugiu mesmo no derradeiro suspiro do encontro.

Sem grandes preocupações defensivas, os dois conjuntos cedo assaltaram as redes contrárias. O equilíbrio foi a nota dominante na partida. Ao intervalo, a turma da casa vencia pela margem mínima, 3-2. A cambalhota transmontana no marcador aconteceu nos alvores do segundo tempo.

A alma dos jovens vianenses não teve limites. O texto voltou a escrever-se à moda do Minho, com a formação de Rui Paulo a dispor de uma vantagem de dois golos. O cansaço, aliado a alguma inexperiência dos atletas da casa, sem esquecer a pressão transmontana, redundou numa igualdade a seis tentos, conferido o primeiro ponto a cada um dos conjuntos.

O Nogueirense não conseguiu fugir à lanterna vermelha, na conclusão da terceira jornada da prova. Refira-se que o Freixieiro lidera a competição, com nove pontos, após a vitória na recepção à Fundação (6-1).

JS

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s