Futsal: Gafanha rouba o sorriso no último adeus do Nogueirense à II divisão

Na despedida de uma época onde pouca coisa correu bem, a equipa de Godofredo Novo voltou a perder (3-4), desta feita em casa, na derradeira jornada do segundo escalão nacional. O Nogueirense regressa à III divisão na companhia do Gafanha, seu adversário nesta última ronda, Académico de Leça e Piratas de Creixomil.

A partida de Santa Marta não teve grande história tendo os jogadores demonstrando pouca motivação. Contudo, os vianenses procuraram dar um adeus digno, no entanto, sem sucesso. A equipa da casa nunca encontrou a melhor forma de furar a defesa contrária que soube capitalizar os deslizes contrários.

Na Taça Nacional de Juniores, numa sétima jornada onde o Nogueirense folgou, o destaque vai para o empate da Fundação em Mogadouro, a cinco golos. Na outra partida, o Freixieiro goleou a UTAD (17-2), consolidando o seu primeiro lugar na série A. Os vianenses seguem no quarto lugar, com quatro pontos.

Bronze segue para Sandiães

A discussão pelo terceiro lugar foi a única luta que deu alguma cor à última jornada do campeonato de futsal da AFVC. Após a 30ª e última jornada da prova, o Neiva conquistou o lugar mais baixo do pódio, batendo toda a concorrência. Amigos de Sá e Cais Novo cumpriram com as suas tarefas, contudo os pupilos de Filipe não vacilaram no último suspiro da época.

No Municipal de Cerveira, perspectivava-se um encontro com muito golos e a vida dificultada para o Neiva. Se a premissa inicial foi cumprida, a turma de Sandiães venceu (9-2), a segunda ficou aquém das expectativas. Os visitantes foram quase sempre superiores, defendendo de forma exímia as suas redes. O Neiva ficou no terceiro lugar com 53 pontos, enquanto o Cerveira não foi além do nono posto, com 32 pontos.

Em Ponte da Barca, o estreante Amigos de Sá carimbou o quarto lugar com um triunfo no reduto do Paço Lima (6-1). A formação arcoense entrou bem na partida, destruindo a resistência do Lavradas que termina a temporada com uma série de resultados negativos. A equipa de Filipe Pereira ficou à porta do pódio, contabilizando 50 pontos. Em contraste total, os pupilos de Dionísio Abreu quedaram-se na 11.ª posição, com 31 pontos.

Tata, Tony e Roy, cada um com um bis, ofereceram mais três pontos ao Cais Novo na deslocação ao campo da Zona Fut. Em Valença, o conjunto verde e branco venceu de forma clara (6-1), relegando o Anha, que folgou nesta ronda, para o sexto lugar.

Surpresas no encerramento do martírio

A 30ª jornada do campeonato de futsal AFVC conheceu algumas surpresas. As derrotas do Ponte da Barca, em Caminha, e do ARA, em Monte da Ola, perfilam-se com os principais “escândalos” desta derradeira ronda da prova. E para juntar à festa, registe-se o empate do Monção na casa do Cidadelhe.

No Municipal de Caminha, o Atlético local quis terminar em beleza a sua primeira passagem pelo mundo futsalístico na AFVC. A turma da casa venceu na recepção a um Ponte da Barca longe de outras núpcias (7-4). Os donos do terreno assenhoraram-se das rédeas da partida, controlando por completo as operações. Apesar do triunfo, o Caminha saiu do 12.ª lugar, lugar com que atacou este última jornada, enquanto o conjunto da Barca ficou no oitavo posto.

Em Monte da Ola, o Alvarães voltou a fazer das suas, ao triunfar num encontro impróprio para cardíacos (5-4). Num jogo nem sempre muito bem jogado, disputado a um ritmo lento, mas onde a emoção reinou, os jogadores de Joel Gonçalves arrecadaram a quarta vitória da época. Este resultado não conseguiu porém livrar o Alvarães do penúltimo lugar, bem longe do adversário mais próximo, o ARA.

Afastado da luta pelo terceiro lugar, o Cidadelhe deixou escapar a possibilidade de chegar ao sexto lugar, ao empatar com o Monção (3-3). Nem o factor casa conseguiu ajudar os meninos de Constantino Azevedo a dobrar a boa organização defensiva monçanense, que provou mais uma vez a sua qualidade nessas acções.

Três tiros em cada parte abatem Castanheira

Na quarta jornada da série A da Taça Nacional Feminina, a formação de Paredes de Coura voltou a não conseguir somar um resultado positivo. Na recepção ao Vermoim, o emblema courense saiu vergado a uma derrota pesada (1-6), onde mais uma vez ficou bem vincada a diferença de valores entre os dois conjuntos. Desta forma, o Castanheira mantém-se como lanterna vermelha desta série A.

No Municipal de Paredes de Coura o calor foi o primeiro grande adversário das duas equipas, tendo as visitantes controlando a partida, de princípio a fim, impondo desde cedo o seu ritmo. Apesar dos três golos na primeira parte, as campeãs da AF Braga entraram para a segunda com vontade de aumentar a diferença no marcador. O Vermoim marcou em mais três ocasiões. Perto do fim, Vânia assinou o tento de honra do Castanheira, um prémio justo para uma equipa que trabalhou bastante durante o jogo.

JS

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s