César Fonte arrisca…Rui Sousa joga pelo seguro

Após um dia de descanso, a caravana da Volta regressou ao seu habitat natural, o asfalto de terras lusas. Num percurso de 172,4 quilómetros, entre Fafe e Lamego, os corredores vianenses mostraram, uma vez mais, todo o seu empenho e entrega na conquista de um bom resultado na prova rainha do ciclismo nacional.

César Fonte (Barbot-Siper) foi um dos protagonistas da 5.ª etapa

A pouco mais de vinte e cinco quilómetros para o final da etapa, César Fonte (Barbot-Siper) atacou no pelotão, juntando-se ao grupo de perseguidores ao vencedor do dia, o espanhol José Herrada. No entanto, o esforço despendido na fuga acabou por custar caro ao ciclista vila-franquense. 62.º colocado na Classificação Individual de hoje, a 2 minutos e 53 segundos do corredor da Caja Rural, César Fonte ocupa agora a 36.ª posição na Geral.

Com apenas treze segundos de diferença para o primeiro classificado, o barroselense Rui Sousa (Barbot-Siper) foi o 23.º atleta a cruzar a linha de chegada, mantendo assim o sétimo lugar na Classificação Geral, a apenas 1 minuto e 22 segundos do camisola amarela, o espanhol do Palmeiras Resort – Prio Tavira, David Blanco. O líder da competição, vencedor no alto da Sra. Da Graça, tem 43 segundos de vantagem sobre o compatriota David Bernabéu (Barbot-Siper).

Fábio Palma (Selecção Nacional), natural de Vila Nova de Anha, desceu dezoito posições, ocupando agora o 87.º lugar.

Fuga a 30km da meta vale triunfo a José Herrada (Caja Rural)

Num dia marcado por várias ataques, na sua grande maioria prontamente anulados pela cabeça do pelotão, José Herrada, lançado em fuga a pouco mais de trinta quilómetros do término da etapa, cortou a meta isolado, completando o trajecto em quatro horas e vinte e seis minutos. Aguentando a pressão até final, Herrada levou de vencido o esforço da formação da Barbot-Siper que, nos instantes finais, assumiu a dianteira do pelotão e forçou o andamento, com o objectivo de levar Sérgio Ribeiro ao triunfo. Ainda assim a dedicação dos colegas de equipa não foi em vão, uma vez que o 9.º colocado da Geral “roubou” a camisola branca, referente à classificação por pontos, a Cândido Barbosa.

O ucraniano da Caja Rural, Oleg Chuzhda, continua líder da Montanha, envergando a camisola verde com quinze pontos de avanço sobre o segundo classificado, Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista). No prémio Juventude, Ricardo Vilela segue no primeiro posto.

Disputada esta quarta-feira, a etapa mais longa da 72.ª Volta a Portugal em Bicicleta liga Moimenta da Beira a Castelo Branco, num percurso de 221,1 quilómetros.

Pedro Borlido

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s